menu

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Michel Foucault 1926-1984

Um expoente da célebre filosofia francesa. Cativante e instigante, Foucault desenvolveu pensamentos penetrantes sobre a linguagem, a doença mental, o crime e a sexualidade, os quais influenciaram amplamente os cientistas sociais.
As relações de poder dentro da sociedade narrada por Foucault traz uma substancial importância sociológica. Pois,  Segundo o mesmo, o poder não se estabelece apenas como mecanismo de força. O poder se estabelece nas micro ações e, não se mostra como uma regra vertical de cima para baixo, somente.
download-1
 ==== Analisando as relações de Poder, o estruturalismo e o ativismo ====

Pan-ótico, modelo prisional elaborado por Benjamin Bentham encantou Foucault, porque seguia-se num modelo circular e foi estruturado de maneira estratégica para a vigilância. Explicando de maneira simples; – o vigilante enxergava todos os encarcerados e não era visto por ninguém. A relação de poder ganhava uma nova interpretação e sustentava três importantes elementos; o adestramento, o condicionamento e a educação.
panopticon
Filosoficamente, Foucault foi um estruturalista que dedicou grande parte de sua energia para esboçar um novo curso para a filosofia francesa. Foi também, um notável ativista político, fazendo campanha expressiva pelos direitos dos oprimidos e por maior tolerância das minorias, com destaque para os homossexuais, como ele.
A relação entre os seres humanos, dizia Foucault, poderia ser mais bem definida como uma constante luta pelo poder. Certo e errado, a verdade e a falsidade, são todos ilusórios, e são simplesmente criações da linguagem e do desejo de dominar.
Ele concluiu que não há coisas como benevolência e caridade; em seu lugar, os homens constroem hospitais e criam escolas e prisões não para curar, educar ou reformar, mas para controlar e subjugar os outros.

► Metaética